Fechar



Registe-se na nossa newsletter







Évora: Encontradas peças de marfim com 4.500 anos

Quarta-feira, 08 de Agosto de 2012
Évora: Encontradas peças de marfim com 4.500 anos
Uma equipa de arqueólogos portugueses descobriu cerca de 20 estatuetas de marfim com, aproximadamente 4.500 anos, no Complexo Arqueológico dos Perdigões, perto de Reguengos de Monsaraz, em Évora.

Esta é a primeira vez que peças com estas características surgem em Portugal, uma vez que outros objetos idênticos tinham sido apenas identificados no sul de Espanha.

De acordo com a Agência Lusa, as escavações que se têm desenvolvido naquela localidade têm levado à descoberta de muito marfim. As estatuetas destacaram-se por serem datadas de meados do 3º milénio antes de Cristo, o que equivale a cerca de 4.500 anos a.C.

António Valera, arqueólogo envolvido nos trabalhos, adiantou que as descobertas foram feitas num local “praticamente no centro do complexo”, onde tinham sido “depositados restos de cremações humanas”. Estes dados indicam que as peças de cerâmica encontradas podem estar relacionadas com rituais de morte.





FERRAMENTAS
Imprimir
RELACIONADO
CIêNCIA
COMENTÁRIOS
comments powered by Disqus
Termos de serviço
MULTIMÉDIA
  • EUA: Congresso preserva filmes de Carmen Miranda
  • Cadeira 'obriga' as pessoas a mexerem-se
  • Gel estanca hemorragias em 20 segundos
  • Vídeos: Viagens pelo Espaço em formato 3D
  • Fotografia: Praia sueca ganha luz própria
  • Nova pizza tem apenas 200 calorias por fatia
  • Março Mês do Teatro anima palcos de norte a sul
  • EUA: Obama volta a elogiar empresárias portuguesas
  • Bombeiro português faz pedido de casamento original
  • Filme sobre o Minho chega a Bilbau e Nova Iorque
  • Espetáculo de dança português faz furor na Roménia
  • Jovem cria lanterna que acende com calor das mãos
  • Mulher de 64 anos nada de Cuba até à Florida
  • Humanos comunicam por
  • Máquina carrega bilhetes de metro com garrafas
DESTAQUES


PÁGINAS AZUIS
The Agency.pt ®. Todos os direitos reservados 2011 - 2014.
O BoasNoticias.pt demorou 0.274 segundos a carregar